Conheça 4 filmes que marcaram o Brasil

Frederico Gayer Machado de Araujo
Frederico Gayer Machado de Araujo

O empresário Frederico Gayer Machado de Araujo, de 45 anos, possui o hobby de assistir filmes com a família e, contando com seu apreço pela sétima arte, bem como sua admiração para com a indústria cinematográfica nacional, fala sobre os títulos brasileiros mais emblemáticos.

Em primeiro lugar, o filme que narra a história de Carlota Joaquina, cuja obra leva o mesmo nome, foi considerado um marco em relação à retomada do cinema no Brasil que passava por anos de forte declínio. O filme foi lançado em 1995 e segundo Frederico Gayer Machado de Araujo contava com uma liberdade de expressão maior.

Central do Brasil é um dos filmes que todo mundo precisa ver ao menos uma vez na vida, afirma Frederico Gayer Machado de Araujo. Um filme categórico repleto de emoção e interpretação. Contando com a brilhante atuação de Fernanda Montenegro, a obra recebeu diversos prêmios, entre eles, Urso de Ouro, Prêmio Globo de Ouro e Prêmio BAFTA de Cinema, ambos como Melhor Filme Estrangeiro. Além disso, o Urso de Prata de melhor atriz Fernanda Montenegro levou em 1998.

Já na década de 2000, Cidade de Deus foi um divisor de águas, sendo muito comentado e discutido até os dias de hoje, 19 anos depois de sua estreia. O cinéfilo Frederico Gayer Machado de Araujo explica que o filme aborda a violência instaurada nas comunidades do Rio de Janeiro.  Recebeu inúmeras indicações a diversos prêmios internacionais e foi um sucesso tremendo no exterior.

Por fim, Frederico Gayer Machado de Araujo coloca na seleção o longa dirigido por José Padilha, Tropa de Elite. Lançado em 2007 e um segundo filme em 2010, o filme é repleto de polêmicas, pois aborda temas sensíveis. Contudo, apesar das ressalvas e embargos, é considerado um dos melhores filmes já produzidos no Brasil. Vale ressaltar que Tropa de Elite recebeu o prêmio Urso de Ouro de Berlim, resultado de sua produção e qualidade ímpares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui