Empresário Cleber Isaac Ferraz Soares alvo de operação Cianose da Polícia Federal coleciona mais de 80 processos

Cleber Isaac Ferraz Soares
Cleber Isaac Ferraz Soares

Além do empresário Cleber Isaac Ferraz Soares, o ex-secretário da Casa Civil do governo da Bahia, Bruno Dauster, também foi um dos alvos da operação Cianose, deflagrada na manhã desta terça-feira (26), com objetivo de apurar a compra de respiradores pelo Consórcio do Nordeste no início da pandemia do novo coronavírus.

A Polícia Federal deflagrou operação que investiga supostos desvios de dinheiro público na compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste, na Mansão Victory Tower, no Corredor da Vitória, em Salvador. Conforme apuração do BNews, um dos alvos trata-se do empresário Cleber Isaac Ferraz Soares, que intermediou a transação entre a Hempcare e Biogeoenergy.

Cleber Isaac Ferraz Soares
Cleber Isaac Ferraz Soares

Cleber foi alvo de busca e apreensão na sua residência, que fica no 16° andar do prédio. Conforme relatório da Polícia Federal, proveniente das 6ª e 7ª fases da Operação Faroeste, em depoimento do dono da empresa Biogeoenergy, Paulo de Tarso Carlos, preso na Operação Ragnarok, revelou que Cleber teria trânsito livre com o nucléo político na negociação dos equipamentos e teria recebido uma comissão de R$ 3 milhões, para que o negócio prosperasse. Além disso, Cleber teria sido o estelionatário e teria dado um golpe na comercialização de um loteamento em Itacaré.

Os investigadores cumprem busca e apreensão contra empresários, laranjas e lobistas envolvidos no suposto esquema. O caso tramita no Superior Tribunal de Justiça (STJ) porque o governador da Bahia, Rui Costa (PT), presidente do consórcio à época dos fatos, é investigado por ter dado autorização à aquisição dos aparelhos, que nunca foram entregues. O petista já negou irregularidades na sua atuação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui